O que é User Experience e como começar nessa carreira

User Experience, também conhecido como UX, é um termo que tem se destacado como necessidade para empresas que sabem a importância da boa comunicação. Logo, a principal preocupação para um UX é entender os fatores que importam na interação entre o usuário e um determinado produto, sistema ou serviço. O objetivo disso é ampliar o sentimento de proveito durante essa relação usuário e objeto.

Assim, o UX quer garantir que a relação entre produto e consumidor aconteça de uma maneira intuitiva. Seja por meio de sites, aplicativos e qualquer outro canal em que se tenha interação entre o cliente e o produto. O conceito surgiu ainda na década de 1990, por Donald Norman, e vem ganhando notável espaço nos últimos anos.

Dessa forma, UX vai pensar, por exemplo, como um site pode facilmente oferecer uma navegação rápida, observando o acesso aos diversos produtos e a jornada de compra. Tem interesse em saber melhor sobre essa profissão, que está posicionada em um lugar de crescimento?

Neste texto, vamos falar sobre o que é UX, como é utilizado no mercado, os motivos de a profissão estar em alta e como conseguir boas qualificações nessa área. Acompanhe!

O que é User Experience?

User Experience ou Experiência do Usuário é a forma de nomear uma série de estratégias que se direcionam para a melhor relação entre as pessoas e os sites ou aplicações. Isto é, conhecimentos em UX constroem um modo de comportamento intuitivo na navegação. Assim, diminuem ao máximo o trabalho para encontrar botões, abas e janelas.

Basicamente, o foco é a entrega ao consumidor de experiências baseadas em um design responsivo, organizado, agradável e fluido.

Há vários exemplos de boas habilidades de UX com que você, provavelmente, já entrou em contato. Acredite, em todos eles, você não se estressou por não conseguir achar facilmente algum botão de compra, de avançar, ver outros produtos e por aí vai. Isso significa que os passos para encontrar um tênis vermelho e preto em uma loja virtual, por exemplo, são simplificados.

Já pensou como parece ser natural conseguir ficar horas navegando em determinado aplicativo? Parte disso é garantido pela sensação de que o produto adianta, exatamente, os nossos próximos passos.

Ou seja, é possível procurar um livro sobre bolos e, ao finalizar a compra, o site sugerir fôrmas antiaderentes. Tudo isso, de um modo que precise apertar poucos botões para saber as características do produto e fechar a compra.

Em outros termos, UX é como se alguém surgisse do nada na hora de passar as compras no supermercado e dissesse: “você se esqueceu das verduras, e eu trouxe aqui as melhores opções para que possa escolher”.

O nervosismo de não encontrar uma aba em algum site de compra já é um motivo suficiente para desistir ou adiar a aquisição. Afinal, quem quer perder tempo em páginas ou aplicações que travam a cada 5 minutos?

Como o UX é utilizado no mercado?

O UX não é utilizado apenas em sites. Há um vasto universo em que esse profissional pode atuar. De pontos físicos de venda, pensando nas melhores embalagens, até os aplicativos.

Assim, empresas de sucesso têm contratado esses serviços, pois sabem o quão importante é despertar emoções positivas no usuário. Logo, quanto melhor o UX, maior a probabilidade de destaque no mercado.

Fidelizar clientes é aprender a se colocar no lugar deles, adiantando anseios e desejos. Dessa forma, criar mapas de navegação, fluxogramas que sejam lógicos e obedeçam, claramente, a uma hierarquia com um design adaptável são elementos constantemente utilizados no mercado.

Para pensar de modo resumido e didático, a função do profissional de UX no mercado de trabalho é criar botões, trocar ícones de lugar, enxugar textos e organizar a melhor diagramação para a apresentação de um produto.

Quanto ganha um profissional UX?

Um dado importante é que as metas profissionais de UX estão em constante evolução e, assim, esse cenário dinâmico pode proporcionar grandes mudanças de salário. Como toda profissão, os anos de experiência e a quantidade de habilidades influenciam o valor.

Contudo, de um modo geral, o UX Designer, inicialmente, recebe entre R$3.000,00 e R$4.000,00. Um profissional mais maduro pode ganhar uma média de R$6.000,00, segundo os dados site VAGAS.com. A cidade e o ramo em que se trabalha também são dois fatores importantes que geram variações na remuneração.

Por que essa profissão está em alta?

Para se ter uma ideia dos motivos pelos quais esse emprego está em alta, basta pensar na dificuldade de muitas pessoas que tiveram contato tardiamente com o mundo digital. Quem nunca recebeu um pedido de ajuda de alguma tia ou avô para encontrar aquele botão que consiga mudar a foto de uma rede social?

Contudo, além desse exemplo, a necessidade do mercado pelo UX é muito mais abrangente. Para isso, basta pensar que a cada dia mais empresas de qualquer espécie precisam estar integradas às lógicas do mundo digital. Assim, quanto melhor for a experiência de uso, pensando sempre na junção entre o digital e o físico, mais respeito e apreço o consumidor terá pela marca.

A popularidade dessa profissão é explicada porque, basicamente, quanto mais demandas forem atendidas no momento da compra de um produto, mais vendas acontecem. A alta competitividade gera um cenário em que tudo precisa ser rápido. Pense, agora, em quantas compras fez por impulso e em como a facilidade de navegação ajudou nisso.

Como se qualificar em User Experience?

Há muitas certificações disponíveis online para se qualificar como profissional de UX. São exemplos:

  • Google UX Design: Google;
  • UI / UX Design: California Institute of the Arts;
  • Introduction to User Experience Design: Georgia Institute of Technology;
  • User Experience Research and Design: University of Michigan.

Também é possível se qualificar com o curso disponível na Universidade Anhembi Morumbi, totalmente online. O modo de Ensino a Distância (o EAD) amplia as suas possibilidades de aprender tudo o que precisa para atuar nessa área, com as vantagens e a flexibilidade que o modelo permite.

Em nossa Pós-Graduação em User Experience EAD, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), você terá todo o conhecimento técnico para aplicar processos e métodos na criação de serviços digitais e produtos que garantam uma boa experiência do usuário.

À medida que novos aplicativos, tecnologias e redes sociais surgem, o modo como o usuário de internet vai interagir com os produtos avança e se transforma. Assim, temos conquistado dinamismo e maior complexidade que, em muitos aspectos, tem na Experiência do Usuário um papel central.

Como vimos, simplifica a relação entre comprador e produto com um design responsivo aumenta as chances de bom posicionamento da empresa.

Você está entre os interessados que sabem o lugar central do UX no mercado de trabalho? Então, conheça agora a nossa Pós-Graduação em User Experience EAD!

Compartilhe!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Receba conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail!

Diga o que está em sua mente

Seu endereço de e-mail não será publicado.