Roteiro de estudos

Roteiro de estudos: 7 dicas para elaborar o seu

O roteiro de estudos é uma técnica que pode adiantar bons resultados para o seu progresso na carreira e em outros aspectos da vida. Isso porque ele possibilita a construção do hábito da disciplina. A forma de aprendizado possui alguns desafios, que quando ultrapassados, podem mudar positivamente as maneiras de absorver os conteúdos.

Conciliar trabalho e estudo é o primeiro passo para encontrar alternativas mais viáveis e inserir, de fato, a técnica. Com um roteiro certo, que descreva as atividades mais produtivas para alcançar metas, é possível progredir.

Isso não significa se livrar de momentos de interrupção ou cansaço, e sim aprender a administrá-los. O resultado se expressa na aquisição de mais profissionalismo até no momento de estudos. Seriedade, responsabilidade e compromisso conquistados podem, inclusive, antecipar oportunidades de uma vida melhor.

Continue a leitura deste post para descobrir 7 dicas de como fazer o próprio roteiro de estudos. Aqui, você saberá como definir metas, cronograma, fazer pausas estratégicas e revisar periodicamente os temas. Além disso, entenderá como fazer testes, utilizar provas anteriores e adicionar programação neurolinguística. Acompanhe!

1. Defina metas de estudo

Ter ideia do que se deve estudar é diferente de pegar uma caneta e anotar em uma folha de papel todos os pontos de assuntos, demarcando matérias e datas. Ao fazer isso, por mais simples que pareça, você define o trabalho e consegue ter uma visão mais real da quantidade de energia que precisa.

Ao realizar essa ação, adquire-se mais motivação para, ao poucos, colocar um “ok” em cada meta traçada. Dessa forma, consegue-se visualizar o progresso.

Assim, em uma semana, ao colocar destacados todos os deveres de estudo, ao final, poderá observar o quanto avançou. Essa sensação de enxergar os processos solucionados pode abrir caminho para deixar você mais confiante. O resultado é maior rendimento, responsabilidade e compromisso.

Mas definir metas também é uma forma de entender os seus limites. Afinal, um dos motivos para a ansiedade nos estudos é a falta de planejamento e o desejo de estudar tudo em um tempo impossível. Respire, conecte-se com o que tem de melhor e mãos à obra!

2. Determine um cronograma para cada assunto

Detalhe a definição das metas. Faça isso ao determinar a ordem de uma escala macro para uma escala micro. Para tanto, inicie com um assunto.

Assim, no curso de Direito e especializações, por exemplo, há vários ramos, como Ambiental, Administrativo e Trabalhista. Selecione um desses e entenda o que precisa estudar. Isso significa criar uma sequência de tarefas e definir a duração de cada atividade.

Nessa hora, você pode utilizar post-its para fixar na parede do local de estudos. Dessa forma, à medida que for realizando as atividades, descarte os lembretes.

Ademais, há muitos modelos de cronograma disponíveis em programas como o Microsoft Word e o Google Docs. Com base no que você precisa, é possível montar um roteiro de estudos online e ver o que faz sentido na rotina estabelecida.

3. Programe pausas estratégicas

Inserir momentos de parada durante os estudos é essencial para manter a estratégia do roteiro executável. Isso porque, programar pausas estratégicas contribui para que o cérebro descanse e reponha a energia de concentração.

Além disso, os intervalos de descanso melhoram a capacidade de manter um bom nível de disciplina no roteiro de estudos. Afinal, se o cérebro permanece sob estresse por um período prolongado, o foco se torna mais difícil.

Portanto, entenda que a pausa não significa uma folga, um luxo ou um bem-estar gratuito. Na verdade, ela faz parte da estratégia de seguir o plano de estudos e é uma forma de evitar a procrastinação.

4. Revise periodicamente os temas

O aprendizado acontece de forma circular, ou seja, sempre repetimos a mesma coisa de formas diferentes, com novos ângulos, adicionando mais informações e ampliando a compreensão.

Por isso, revisar periodicamente os temas é uma maneira de dar coerência a esse movimento. Então, no planejamento, inclua a revisão de temas.

5. Faça testes e simulados

Uma forma de rever os temas é solucionar questões. Então, aproveite a variedade de testes e simulados para se aprofundar no roteiro de estudos.

Nesse sentido, você pode realizar um simulado a cada finalização de assunto. Assim, experimente testar dois simulados por mês, em semanas alternadas. Ainda, divida em quantidades menores e faça pequenos testes diários ou a cada três dias.

6. Use as provas anteriores 

Ao resolver exames de outros anos, é possível observar de que modo os assuntos são abordados. Por isso, use provas anteriores como uma das práticas para aprender a focar nos estudos.

O momento mais indicado para resolver essas questões depende do seu objetivo. No entanto, de modo geral, insira ao longo do ano.

7. Use a programação neurolinguística

Utilizar técnicas que facilitam a compreensão nos estudos é uma das melhores formas de se destacar e acompanhar as demandas. A programação neurolinguística funciona como um direcionamento de regras que observam o comportamento humano e as maneiras de estimular o cérebro.

O assunto é complexo, mas vale citar a técnica da ancoragem. Basicamente, são criadas associações positivas a partir de determinados gatilhos. Para isso, define-se um sentimento ou sensação que se relacione a algum conceito.

Por essa via, consegue-se memorizar melhor os conteúdos ao estudar por meio de áudios, comidas, texturas, fotografias e gráficos. Por exemplo, ao estudar o modo como os relevos de determinada região do Brasil são construídos, é possível utilizar texturas, como areia, bandeja de ovos e por aí vai. Use a imaginação para associar os sentidos com novas perspectivas para o aprendizado.

Agora, ficou mais fácil saber como montar um roteiro de estudos? Com base na definição de metas, determinando um cronograma para cada assunto, você pode progredir profissionalmente. Lembre-se da importância de programar pausas estratégicas e revisar periodicamente os temas.

Dessa forma, será mais simples conseguir fazer testes e simulados. Como vimos, técnicas como a programação neurolinguística também são úteis em um roteiro de estudos. Com essas ferramentas, você chegará a espaços que até então pensava ser quase impossível. Torne o meme “expectativa versus realidade” apenas uma piada para outras pessoas, e não para a vida.

Gostou do conteúdo? Então, complemente as informações com o aprendizado deste outro artigo: como montar uma rotina de estudos.

Compartilhe!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Receba conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail!

Diga o que está em sua mente

Seu endereço de e-mail não será publicado.