faculdades inovadoras

Faculdades inovadoras: o que elas têm em comum?

“A inovação distingue um líder de um seguidor”, já dizia Steve Jobs, co-fundador da Apple — empresa multinacional norte-americana renomada no mercado da tecnologia. Partindo desse princípio, já é possível imaginar o quanto vale a pena realizar um curso superior em faculdades inovadoras.

Todo profissional busca ter um diferencial ao disputar uma vaga no mercado de trabalho. Devido a alta concorrência, as empresas procuram por candidatos cada vez mais atualizados, pró-ativos e criativos. Nas universidades inovadoras, os alunos contam com todos os recursos necessários para alcançar esses objetivos.

Quer saber mais? Então, continue a leitura e entenda melhor sobre o tema!

O que são faculdades inovadoras?

São as instituições de nível superior que procuram inserir na rotina de educação novas abordagens, métodos e tecnologias. Para isso, buscam continuamente formas criativas de ensinar, por meio de programas acadêmicos atualizados e recursos tecnológicos avançados.

Dessa maneira, o instituto prepara o estudante para os desafios e as demandas do mercado de trabalho atual. Afinal, as empresas sempre estão em busca de profissionais com foco em inovação para se manterem competitivas.

O investimento em tecnologias educacionais, como plataformas on-line, realidade aumentada e até inteligência artificial é um ponto marcante entre as faculdades inovadoras. Outra novidade bastante utilizada é a gamificação — técnica que consiste em aplicar mecânicas de jogos que estimulam o engajamento nas atividades educacionais.

Veja a seguir mais algumas características comuns das universidades inovadoras:

  • espaços para coworking;
  • laboratórios modernos;
  • oportunidades de estágio;
  • incubadoras de startups;
  • plataformas digitais;
  • ensino híbrido.

Por que escolher uma faculdade inovadora?

As organizações contemporâneas sabem quais universidades buscam a inovação, logo, dão preferência a profissionais formados nessas instituições de ensino no momento de contratar um novo colaborador.

Além desse ponto a favor, há mais benefícios para quem opta por estudar nessas instituições. Acompanhe.

Abordagem atualizada

Faculdades inovadoras se mantêm atentas às necessidades do mercado e desenvolvem programas de estudo alinhados a essas demandas. Assim, criam vínculos com organizações empresariais para aprimorar o conhecimento dos alunos e prepará-los para a atuação profissional.

Um exemplo disso são as startups, originadas do empreendedorismo incentivado pelas universidades.

Metodologia inovadora

Nessas instituições, busca-se aplicar técnicas e recursos voltados ao aprendizado mais autônomo do aluno, o que é facilitado por meio de tecnologias avançadas. Logo, não é mais o docente o responsável pelo aprendizado do estudante, mas apenas um mediador o próprio universitário.

Ferramentas de ensino aprimoradas

A oferta da modalidade EAD está entre as características das universidades mais inovadoras. Mas para que o aluno possa usufruir o máximo possível da formação, é necessário que ele conte com opções rápidas e práticas de acesso ao conteúdo.

Investir em bibliotecas digitais modernas e ambientes virtuais de aprendizagem avançados são práticas essenciais para a inovação no ensino superior.

Rede de contatos ampliada

As faculdades inovadoras costumam ter uma rede ampla de contatos com a indústria e promovem eventos, workshops e feiras. Isso permite que o estudante interaja e estabeleça conexões com profissionais e empresas relevantes para suas áreas de interesse. Dessa maneira, a universidade facilita o acesso a oportunidades de estágio, emprego e colaboração em projetos de pesquisa e desenvolvimento.

Quais são os exemplos de faculdades inovadoras?

Os modelos são variados, principalmente quando pensamos globalmente. Nos Estados Unidos, por exemplo, algumas delas estão no Vale do Silício, como Stanford University, e em Massachusetts, como Harvard University e o MIT — Massachusetts Institute of Technology.

Para ser considerada moderna, o ranking da World’s Universities with Real Impact (Universidades do Mundo com Impacto Real) leva em conta abordagens criativas de incentivo a:

  • startups de empreendedorismo;
  • tecnologias (IA, big datas, serviços na nuvem);
  • gestão de crises;
  • mobilidade estudantil;
  • aplicações práticas (não apenas teóricas).

No Brasil também existem universidades que se destacam no quesito inovação. A Universidade Anhembi Morumbi, por exemplo, adota abordagens modernas em sua oferta educacional. Além do ensino de qualidade, a instituição dispõe de um modelo de parceria — para determinados cursos — entre empresas e instituição: a Unidade Curricular Dual.

Nesse sistema, você cursa uma parte do componente curricular na Anhembi e a outra parte na empresa parceira, conhecendo a dinâmica do dia a dia da profissão que escolheu. Assim, estará pronto para enfrentar os problemas reais do cargo quando concluir a formação. Além desse aprendizado teórico e prático, a UC Dual permite iniciar os contatos na carreira antecipadamente e já dar início ao currículo profissional.

A Anhembi também promove pesquisas e desenvolvimento científico; e conta com o Núcleo de Apoio Psicopedagógico e Inclusão (NAPI), que realiza práticas voltadas à política de atenção ao estudante, como projetos baseados nos princípios de inclusão e desenvolvimento pessoal e profissional.

Dentre as faculdades em São Paulo, a Anhembi Morumbi é uma das que investe em infraestrutura e recursos tecnológicos para enriquecer a experiência de aprendizado dos estudantes. Contamos com laboratórios modernos, estúdios de produção audiovisual, espaços de inovação e tecnologia, entre outros recursos.

Tanto é que a faculdade tem boa avaliação no ENADE e uma ótima relação com empresas e instituições para promover conexão entre os estudantes e o mercado de trabalho. As parcerias incluem oportunidades de estágio para os alunos, programas de intercâmbio com universidades estrangeiras e projetos colaborativos.

O que um estudante precisa para ser inovador?

É claro que estudar em uma faculdade inovadora ajuda muito o aluno a ser mais criativo e buscar novidades. Entretanto, parte dele também a iniciativa e, por isso, precisa seguir alguns passos e ter uma rotina para estimular a inovação, como:

  • cultivar a curiosidade;
  • desenvolver pensamento crítico;
  • promover trabalho em equipe;
  • buscar conhecimento multidisciplinar;
  • aceitar os riscos da inovação;
  • aprender com as falhas.

Como vimos, as faculdades inovadoras são aquelas que oferecem uma abordagem de ensino atualizada e aprimorada. Além disso, investem e possibilitam todas as condições possíveis e necessárias — metodologia, recursos tecnológicos e parcerias — para que os estudantes alcancem autonomia e usufruam ao máximo o que lhes é ofertado nos processos de ensino-aprendizagem dos cursos superiores.

Gostou do conteúdo? Então, aproveite a visita para conferir este artigo sobre a diferença de estudar em faculdade pública e particular!

Compartilhe!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Receba conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail!

Diga o que está em sua mente

Seu endereço de e-mail não será publicado.