dicas de estudo

7 dicas de estudo para se destacar no EAD!

A área de educação vivenciou diversos desafios por causa da pandemia. Ela mostrou que, por sua cultura, os brasileiros têm dificuldade pra estudar a distância. Muitos nem sabiam ao certo o que é EAD e sentiram falta da sala de aula, mas com algumas dicas de estudo todo mundo pode se adaptar.

Essa modalidade pode ser desafiadora, e muita gente não vê possibilidade de estudar assim, mas tivemos que nos adaptar por causa da Covid-19. Isso provou que é possível aprender a distância e que é até mais prático estudar assim, em especial no Ensino Superior. Inclusive, é mais acessível e cabe direitinho no planejamento financeiro!

Você também pode ter um bom desempenho estudando na modalidade EAD. Com as dicas e técnicas certas, vai aproveitar ao máximo seu curso e dar um novo passo em sua carreira.

Preparamos este post com 7 dicas pra ajudar você a construir uma rotina ideal e desfrutar de todas as vantagens dessa modalidade que está crescendo cada vez mais. Continue lendo!

1. Conheça o Sistema Leitner

Nesse sistema você acaba estudando bastante aqueles temas com os quais tem um pouco mais de dificuldade. É uma técnica baseada nas dicas de estudo utilizando cartões de memorização.

Neles, você vai escrever algumas perguntas de um lado, e as respostas de outro. Depois, vai precisar de cinco caixas ou potes, que serão numerados de um a cinco e colocados em sequência. Todos os seus cartões com as perguntas devem ser colocados na primeira caixa.

Ao retirar uma pergunta dali você deve respondê-la. Se acertar, o cartão será colocado na caixa dois, se errar, ele continua na caixa um. Assim, vá respondendo os cartões e avançando as caixas conforme for acertando. Se errar, o cartão deve voltar pra caixa anterior.

Os cartões que não avançaram são aqueles que você vai estudar mais. A ideia é que você reveja os cartões das primeiras caixas (por exemplo, 1 e 2) com mais frequência do que as demais. Você pode estabelecer um número de dias para revisitar cada uma delas — 1 dia para a caixa 1, 3 dias para a 2 e assim sucessivamente.

Além de memorizar o conteúdo, vai descobrir quais são os temas com os quais têm mais dificuldade e poderá caprichar na hora de montar sua rotina, dando mais atenção pra eles.

2. Monte grupos de estudo online

Não é porque você está estudando a distância que não pode ter companhia. A internet tem diversas ferramentas que conectam pessoas, então, pode aproveitar essas facilidades pra montar grupos de estudo online.

Converse com seus colegas e traga essa ideia de se reunirem pela internet. Mesmo cada um em sua casa, vão estudar juntos. Dá pra compartilhar materiais, dicas de estudo, técnicas e se ajudar.

Além de ter alguém com quem compartilhar dúvidas, a sensação de solidão vai embora. Afinal, você pode interagir com seu grupo e estar em contato com pessoas que estão vivendo a mesma realidade que você. O estudo se torna mais estimulante e prazeroso.

3. Use a técnica Mnemônica

A técnica Mnemônica reúne diversas práticas para criar gatilhos mentais. São truques que vão estimular sua memória, fazendo com que as informações fiquem gravadas durante muito tempo porque você assimilou de um jeito diferente.

Uma prática que faz parte dessa técnica são os acrônimos. No dia a dia, eles são utilizados para abreviar nomes de organizações e alguns termos, criando as siglas, compostas pela primeira letra de cada palavra. É usado, por exemplo, pra falar da LER (Lesão por Esforço Repetitivo).

Tem também os acrósticos. Com eles, você consegue assimilar termos, palavras ou sequências com base em outra palavra criada com a primeira letra de cada uma. Lembra daquelas poesias com o nome das paquerinhas ou dos paquerinhas na vertical? É exatamente isso!

Você também pode criar músicas ou paródias, substituindo a letra original pelo conteúdo que precisa assimilar. É mais fácil a gente decorar a letra de uma música do que um textão de um livro, né?

4. Descubra a recordação ativa

Tem muita gente que acredita que guardar uma informação na cabeça tem a ver com decorar. Nós lemos e relemos o mesmo conteúdo, mas tudo aquilo que acreditamos decorar uma hora acabamos esquecendo. Isso é diferente de memorizar. Pra ativar a memorização, precisamos trabalhar a recordação ativa.

Você não vai se esforçar para tentar aprender ou decorar alguma coisa: vai fazer um esforço pra relembrar aquilo que já viu. Para colocar em prática, você pode fazer exercícios de matérias anteriores. Eles farão sua mente buscar o conhecimento e trazer à tona. Bem dizem que a prática leva à perfeição, não é?

Também dá pra trabalhar a recordação ativa escrevendo uma redação. Quando você discorre sobre o tema que deseja estudar, está estimulando seu cérebro a buscar informações para colocar no papel. Uma coisa vai levando à outra, e quando você vê tudo já está fresquinho na mente de novo.

Só tem um detalhe. Para que essa técnica dê certo, é importante que o primeiro contato com o conteúdo tenha sido de boa qualidade. Então, aplique também outras dicas de estudo, fazendo mapas mentais, a divisão da folha e resumos. Assim vai assimilar bastante conteúdo na primeira vez e, quando puxar a recordação, terá muito material pra relembrar.

5. Dê aulas

Sabia que você pode memorizar com mais facilidade se estiver tentando ensinar outra pessoa? É por isso que uma das nossas dicas de estudo é você dar aulas. Mas isso não significa virar um professor de fato, é só se imaginar ou se comportar como um.

Para aplicar essa técnica você pode gravar um áudio ou um vídeo explicando pra você, uma pessoa real ou imaginária, o conteúdo que deseja memorizar. Basicamente, vai ensinar para conseguir aprender.

Enquanto você estiver explicando, seu cérebro vai trabalhar organizando as ideias e as informações. Ele busca soluções pra esses questionamentos, então, consegue fixar o aprendizado fazendo com que os conhecimentos sejam armazenados na memória de longo prazo.

Você pode explicar as matérias para o seu gato, cachorro ou até para um bicho de pelúcia. O importante é estimular seu cérebro a organizar informações, porque assim ele vai conseguindo encontrar a lógica e a cadência delas.

6. Elabore mapas mentais

Os mapas mentais sempre estão presentes nas dicas de estudos. Isso porque eles ajudam a tornar os resumos e anotações mais visuais. O conteúdo fica registrado por meio de gráficos que vão vincular as informações com um determinado tema.

Para criar o seu mapa, comece registrando o tema da aula bem no centro da página. Ao redor dele, faça anotações, coloque imagens, figuras ou fórmulas que estejam conectados com o tema central.

Seu resultado será um sistema em que há uma informação de base que se liga a outras, que por sua vez podem estar conectadas com ainda outras. Não se esqueça de que tudo isso precisa fazer sentido pra você. Então, organize de modo que favoreça sua compreensão e o estudo depois.

7. Experimente o método Cornell

Essa técnica consiste em organizar anotações em uma folha de papel dividida. Você pode criar duas ou três sessões de acordo com aquilo que julgar mais fácil e conveniente. Só vai precisar do seu próprio caderno e de lápis ou caneta.

Divida a folha colocando de um lado algumas palavras-chave, termos relacionados com a matéria que você está estudando. Do outro, coloque conceitos, definições, números, datas e outras informações relacionadas com a palavra-chave.

Na terceira sessão, se você quiser criar, pode colocar perguntas e dúvidas pra fazer pesquisas depois. Se quiser facilitar ainda mais seu estudo, coloque algumas referências de onde saiu essa informação, como em qual videoaula você viu, a página do livro ou apostila.

Não existe uma regra, ok? O importante é aplicar a técnica pra fazer esse resumo ou anotação de um jeito que faça sentido. O intuito é facilitar a memorização e guardar apenas as informações importantes. Então, siga sua própria lógica.

Você não precisa colocar todas essas dicas de estudo em prática, tá? Escolha aquelas que têm mais a ver com o modo como você gosta de estudar, suas habilidades e seu raciocínio. O mais importante é que sejam ferramentas pra facilitar sua rotina e que tornem o processo de aprendizado mais fluido, simples e agradável.

5 dicas para melhorar o rendimento de estudos no EAD

Gostou das dicas? Tem mais algumas bem legais sobre como criar a rotina de estudo ideal para você!

Criando uma rotina de estudos de sucesso

Compartilhe!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Receba conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail!

Diga o que está em sua mente

Seu endereço de e-mail não será publicado.