curso de exatas

Curso de Exatas: se você cogita esse caminho, precisa ler este guia

A escolha de uma carreira é um passo superimportante na vida de todo mundo. Por isso, desde o ensino médio, muitos já começam a pesquisar as profissões que mais se encaixam em seu perfil, assim como aquelas que se destacam no mercado de trabalho. Nessas horas, um curso de exatas sempre se sobressai, tanto por conta da alta oferta de oportunidades quanto pela valorização dos profissionais.

Hoje em dia, há inúmeras alternativas para quem deseja embarcar nesse universo. Normalmente, essas formações têm as matérias de matemática, física e química como base — mas, ao longo da graduação, são combinadas com outras ciências. Esse é o caso da robótica, da mecânica e por aí em diante. 

Por essas e outras, é muito importante analisar bem as características de cada curso de exatas disponível, observando quais as matérias serão abordadas no decorrer do processo, os seus diferenciais e até a média salarial.

É claro que não deixaríamos você sozinho nessa empreitada. Para ajudar, preparamos um material completo, que o guiará nessa tarefa para que a sua escolha seja a mais certeira possível. Prepare-se e venha com a gente!

curso de exatas

Matemática

Na escola, você era aquele aluno “fera”, que tirava excelentes notas em Matemática? Ao contrário de seus colegas, essa matéria era a sua preferida? Então, é muito provável que esse curso de exatas seja uma excelente saída para a sua carreira profissional. 

Basicamente, a opção é indicada aos alunos com profunda curiosidade em explorar o mundo científico. São pessoas que não se satisfazem em solucionar apenas um problema, mas que sentem a necessidade de ir a fundo: compreendendo e explicando os detalhes de cada fórmula e seus resultados. 

Aqui, não podemos esquecer que a Matemática é um dos conhecimentos mais antigos da humanidade. Atualmente, essa área é vista como uma das principais profissões “bem-sucedidas” do Brasil, na qual os especialistas calculam, desenvolvem e solucionam problemas constantes.

Esse curso é caracterizado pela complexidade, exigindo que os alunos tenham seriedade, paciência, dedicação e estejam em frequente atualização. Ou seja, muito além do seu talento — e inteligência —, será necessário treinar o raciocínio lógico para se superar e garantir uma formação brilhante.

Principais matérias do curso

Com duração de, aproximadamente, 8 semestres, esse é um curso de exatas bem dinâmico. Nele, o aluno encontrará aulas degeometria, álgebra, estatística, probabilidade, entre outros. Fora isso, a grade curricular pode contar com matemática financeira, cálculo numérico e até física.

Inclusive, após o último ano o aluno ainda tem a possibilidade de escolher entre licenciatura e bachareladoNesse caso, a primeira solução é para quem deseja atuar como professor de matemática, com foco na pedagogia. A segunda, por sua vez, é ideal para os futuros profissionais que querem se aprofundar em áreas específicas. 

Diferenciais do mercado de trabalho

Quando falamos sobre o curso de Matemática, algumas pessoas imaginam que essa profissão se limita ao setor de ensino — formando apenas professores. Mas, não é assim que funciona.

Com o passar dos anos, essa área se desenvolveu muito e, agora, diversos setores do mercado estão exigindo especialistas no assunto para atuar em suas empresas.

Destacamos, por exemplo, o segmento de banco de dados, o financeiro e até as atividades de cálculo. Já entre os diferentes campos de atuação de quem se forma em matemática, estão:

  • análise numérica: resolução de problemas, compreensão de algoritmos, tradução das informações para a linguagem utilizada no computador; 
  • modelagem: previsão dos comportamentos com base em dados numéricos, simulação de sistemas; 
  • ensino: aulas voltadas para o ensino fundamental e médio. Para o ensino superior, é necessário ter uma especialização.

Média salarial do profissional de Matemática

Um matemático recém-formado pode iniciar a sua carreira ganhando, em média, R$1.500. Entretanto, esse valor tende a aumentar bastante com o tempo, chegando a R$15.000. Tudo dependerá de seu empenho e dedicação!

Estatística

Outro curso de exatas bastante requisitado é o de Estatística. Resumidamente, é o campo responsável por formar profissionais capazes de analisar e interpretar dados. Esse especialista ainda atuará realizando a pesquisa de informações para, posteriormente, criar bancos de dados completos.

Sem dúvida, é uma solução incrível para quem está a fim de atuar nas áreas de inteligência de mercado, como também, de análise. 

Nesses setores, será preciso desenvolver protótipos matemáticos, traçar projeções e até fornecer diagnósticos. De acordo com o seu trabalho, você ainda deverá identificar as principais tendências da área e colaborar com ações específicas do setor de marketing. 

No Brasil, existem duas opções para obter um diploma em estatística: o tecnólogo e o bacharelado.

Principais matérias do curso

A grade curricular desse curso de exatas é bem completa. Ao iniciar os seus estudos, você terá a oportunidade de aprender sobre álgebra, cálculo aplicado, machine learning, mineração de dados, Big Data e até outros temas importantes para o sucesso do profissional, como antropologia e comunicação.

Diferenciais do mercado de trabalho

Assim que conquistar a sua formação completa, será possível atuar em inúmeras frentes do mercado. Uma delas é o setor daindústria, em que o profissional será encarregado de realizar melhorias por meio da análise de dados, otimizando os processos e aprimorando a qualidade dos produtos desenvolvidos.

Aliás, há outros nichos interessantes e que valem serem considerados no seu processo de formação profissional. Alguns são:

  • o da bioestatística; 
  • o da computação; 
  • o da internet; 
  • o financeiro; 
  • o acadêmico.

Responsabilidades profissionais

Obviamente, as responsabilidades do Estatístico dependerão exclusivamente de seu campo de atuação, bem como as necessidades da empresa na qual ele atuará.

É possível que ele tenha que criar gráficos, fórmulas, planilhas e até códigos. Esses indivíduos ainda precisam entender e transformar os dados em informações que sejam de fácil compreensão — podendo, assim, utilizá-las para o bem da empresa.

Média salarial para o profissional de Estatística

O salário de um estagiário em estatística pode chegar a R$2.500. Já um profissional formado, consegue ganhar entre R$3.000 e R$7.000, de acordo com o seu tempo de experiência e conhecimento adquirido.

Engenharia de Produção

O curso de Engenharia de Produção é conhecido por capacitar profissionais prontos para aumentar a produtividade de diferentes áreas de uma empresa, como o setor financeiro, o de materiais e até o de recursos humanos. 

Com esse ensino, o aluno consegue adquirir uma base de conhecimento multidisciplinar, estando pronto para superar os mais desafiadores problemas dentro de uma organização.

Podemos dizer que tal especialista é extremamente importante em uma corporação, ainda mais aquelas que atuam na área econômica e desejam ter uma boa competitividade de mercado. 

Principais matérias do curso

O mais comum é que o curso de Engenharia de Produção tenha duração de 5 anos. Ele ainda pode ser encontrado em duas modalidades: presencial ou à distância

Ao embarcar nessa formação, o aluno encontrará disciplinas próprias da computação e das ciências exatas. Com os semestres, ainda há outros aprendizados importantes, sendo eles o de gestão financeira, economia, produção, informática e até administração de recursos humanos. 

Diferenciais do mercado de trabalho

A vantagem é que o mercado de trabalho dessa profissão é extremamente dinâmico. Como estamos falando de um profissional que adquire conhecimentos distintos ao longo do curso, é possível aproveitar essa capacitação em muitos setores, como o da manufatura, o da infraestrutura e o de serviços.

Entre as oportunidades que mais se destacam, estão aquelas voltadas para o setor da química, da mecânica, do petróleo, do agronegócio e até no universo siderúrgico.

Ainda não podemos esquecer que o Engenheiro de Produção deve solicitar o seu registro no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA). Com esse recurso, ele poderá assinar a documentação necessária para desenvolver e fabricar produtos específicos, sempre de acordo com as normas da profissão.

Média salarial para o profissional de Engenharia de Produção

Para os engenheiros de produção recém-formados, a média salarial varia em torno de R$5.000. Agora, dependendo do seu nível de experiência, é possível ganhar até R$9.000 por mês.

Engenharia de Controle e Automação

Outro curso de exatas muito famoso é o de Engenharia de Controle e Automação. Já ouviu falar? Resumidamente, essa área é responsável por formar profissionais capazes de trabalhar com os principais equipamentos e maquinários utilizados no ramo industrial. Com isso, eles aprendem a projetar, operar e até a cuidar da manutenção de cada um deles. 

No decorrer de seu trabalho, o Engenheiro ainda deverá prezar pela automação dos processos de produção da empresa. Uma vez inserido no ambiente profissional, ele terá a possibilidade de criar o seu próprio mecanismo de automação, como também, prestar o devido suporte aos sistemas que já vêm sendo utilizados pela organização. Bem interessante!

Principais matérias do curso

No Brasil, o estudante pode optar por dois tipos de formação em Engenharia de Controle e Automação. O principal é o bacharelado e, caso queira continuar se aprofundando no assunto, há a opção de partir para uma pós-graduação.

Na graduação, você encontrará disciplinas típicas dos cursos de exatas. Matemática, física e química são as principais e estão presentes nos semestres iniciais. A partir dos primeiros anos, o aluno começará a explorar outros temas interessantes e altamente valiosos para a carreira, como mecânica, eletrônica e computação. 

A duração é de 5 anos e, para se formar, é preciso entregar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), seguindo as normas da instituição de ensino, além de apresentar a comprovação de estágio.

Diferenciais do mercado de trabalho

Nos dias atuais, é difícil encontrar uma indústria que não tenha a tecnologia como a sua grande aliada. Ao contar com esse recurso, é possível aprimorar os seus processos de produção, aumentar a competitividade e até reduzir os custos. É nesse momento que o papel do Engenheiro de Controle e Automação entra em ação. 

Em sua carreira, esse especialista conseguirá encontrar boas oportunidades de emprego em empresas de diferentes segmentos, sendo os principais: 

  • automotivo; 
  • alimentício; 
  • biomedicina; 
  • eletrônico; 
  • construção civil; 
  • metalúrgica; 
  • mineração; 
  • petróleo; 
  • têxtil.

Responsabilidades profissionais

Para ter sucesso na profissão, é necessário, antes de tudo, gostar de aprender sobre matemática e física. Além disso, existem outras características relevantes e que podem ajudar o aluno a se destacar. Veja: 

  • raciocínio lógico;
  • gostar de tecnologia;
  • facilidade em lidar com desafios complexos;
  • pensamento ágil;
  • sentir prazer em aprender;
  • ter a mente aberta para outras áreas.

Média salarial para o profissional de Engenharia de Controle e Automação

Em território nacional, o profissional que atua na área de Engenharia de Controle e Automação pode começar a sua trajetória ganhando um salário de R$5.000. Em alguns casos, essa remuneração consegue aumentar bastante, chegando a R$9.000.

Descubra qual tipo de engenharia tem mais a ver com você!

Engenharia de Computação

Não é de hoje que a tecnologia faz parte de nossas vidas — e a previsão é que esse cenário avance cada vez mais. Diante disso, surge também a necessidade de criar sistemas extremamente eficientes e atualizados, a fim de deixar para trás os equipamentos ultrapassados e olhar somente para o futuro. 

Por essas e outras, a Engenharia da Computação é uma carreira que vem evoluindo, atraindo profissionais que queiram desenvolver hardwares e softwares inovadores para variadas finalidades.

Ao fim dessa formação de 10 semestres, o especialista consegue atuar em empresas de diferentes segmentos ou, também, prestar consultorias e desenvolver soluções informatizadas.

Principais matérias do curso

A grade curricular do curso de Engenharia da Computação engloba áreas distintas que, juntas, conseguem capacitar o aluno para atuar no mercado de trabalho e trilhar uma carreira promissora. Algumas dessas matérias são: 

  • desenho técnico; 
  • computação gráfica;
  • engenharia de software; 
  • automação de processos; 
  • cálculo de geometria; 
  • análise de algoritmos; 
  • estrutura de dados e muito mais.

Diferenciais do mercado de trabalho

Hoje, a informática está presente em todos os setores produtivos, o quefacilita a busca de oportunidades pelos Engenheiros da Computação. Uma vez formado, o especialista pode trabalhar projetando softwares e hardwares, cuidando desde a parte física do computador até os seus sistemas. 

Ainda podemos destacar outra área de comum atuação do Engenheiro de Computação: a robótica. Nesse nicho, o especialista criará robôs e sistemas digitalizados para indústrias e fábricas. 

Já se preferir, você pode seguir uma carreira acadêmica, ministrando aulas para cursos profissionalizantes e técnicos.

Independentemente da opção escolhida, uma coisa é fato — depois do diploma emitido por uma instituição credenciada ao Ministério da Educação (MEC), será necessário obter o registro junto ao Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA). 

Responsabilidades profissionais

O profissional conseguirá exercer funções diversas no campo da Engenharia de Computação. Inclusive, existem várias áreas que aceitam esse curso de exatas, indo desde a automobilística, até a farmacêutica e de telecomunicações. 

Média salarial para o profissional de Engenharia de Computação

No início da carreira, a média salarial do recém-formado é de R$4.000. Porém, esse valor pode chegar até R$8.000, principalmente, se você investir em uma especialização.

Engenharia Elétrica

É difícil imaginar uma vida sem o uso da energia elétrica, não é mesmo? Por isso, o curso de Engenharia Elétrica, é tão importante. Nesse ensino, os alunos aprendem como lidar com a produção, transmissão e até a distribuição da energia elétrica. 

O objetivo da formação é fazer com que o profissional tenha conhecimento prático e teórico para construir estações de geração de energia, além de gerenciar e cuidar da manutenção de redes de alta tensão. 

De modo geral, a sua responsabilidade é distribuir energia elétrica de qualidade, de um jeito seguro e eficiente a toda a população de uma determinada região. 

Principais matérias do curso

No curso de Engenharia Elétrica, o aluno aprenderá conteúdos básicos, além de outros ideais para deixá-lo pronto e atualizado no mercado de trabalho. Alguns dos temas abordados são: 

  • administração; 
  • ciências do ambiente; 
  • economia; 
  • eletricidade; 
  • fenômenos de transporte; 
  • algoritmos; 
  • informática; 
  • mecânica; 
  • química; 
  • metodologia tecnológica e científica;
  • instalações elétricas;
  • gestão energética;
  • máquinas elétricas;
  • redes de comunicação de dados;
  • sistemas de controle.

Diferenciais do mercado de trabalho

Como você pode imaginar, o mercado de trabalho para o Engenheiro Eletricistaestá em constante expansão. Mesmo em tempos de crise, esse especialista poderá atuar em obras de grande porte, seja no ramo dainfraestrutura, da telecomunicação ou de energia renovável. Entre os principais tipos de organizações que contratam esse tipo de profissional estão as listadas abaixo:

  • linhas de transmissão; 
  • usinas; 
  • construtoras; 
  • fábricas de sistemas elétricos; 
  • indústrias de automação; 
  • empresas de telecomunicações.

Além da iniciativa privada, existe a possibilidade de atuar em órgãos públicos, como é o caso das instituições do Município, do Estado ou Federal, secretarias e ministérios.

Responsabilidades profissionais

Se você se identifica com a profissão e deseja seguir carreira de Engenheiro Eletricista, será preciso gostar — muito! — de matemática, física e, principalmente, tecnologia. 

O especialista ainda precisa ter interesse em solucionar problemas, estar sempre disposto a aprender e ter curiosidade por assuntos novos. 

Se possível, ter conhecimento em língua inglesa é um diferencial, já que o Engenheiro terá mais facilidade para se manter atualizado sobre as tendências e inovações.

Média salarial para o profissional de Engenharia Elétrica

Essa é uma das profissões mais bem pagas do país. Uma pessoa recém-formada em Engenharia Elétrica começa ganhando um salário de R$5.000. Contudo, com o passar do tempo, o especialista deve conquistar uma remuneração melhor, podendo chegar a R$9.000.

Ciências Econômicas

O curso de Ciências Econômicas é, muitas vezes, conhecido apenas como Economia. De todo modo, a formação tem como objetivo preparar profissionais para analisar o processo de distribuição de renda no país e demais fatores econômicos, sempre considerando os padrões da sociedade, as questões políticas e até as relações sociais.

Assim que estiver formado, o Economistaconseguirá atuar em empresas privadas ou públicas. Também destacamos as grandes oportunidades em organizações financeiras, indústrias, instituições de ensino superior, assessoria de projetos e companhias de planejamento.

Principais matérias do curso

Muito além da matemática básica, o especialista em Economia precisa ter uma ampla noção histórica, social e até cultural de seu país. Dito isso, a grade curricular desse curso de exatas é bem diversa, contando com as seguintes temáticas: 

  • contabilidade; 
  • econometria; 
  • economia brasileira; 
  • finanças; 
  • história das relações internacionais;
  • história geral do Brasil; 
  • psicologia; 
  • sociologia ética; 
  • estatística; 
  • eletiva;
  • gestão de projetos etc.

Diferenciais do mercado de trabalho

Como outros cursos de exatas, o de Ciências Econômicas é bem diverso e permite que seus profissionais atuem nos mais distintos setores do mercado. O ramo de Economia Empresarial é o mais visado deles, em que o economista deverá ajudar a organização a ampliar as suas oportunidades de negócio, criar sedes, lançar produtos e outras ações importantes. 

Em contraponto, há a opção de fazer carreira no setor público, no agronegócio e no de Economia Ambiental — área essa que analisa o crescimento da economia, sem ignorar as necessidades do meio ambiente.

Por fim, está a Economia da Saúde. Nesse segmento, o profissional observa o cenário com base nas teorias econômicas para, posteriormente, construir uma opinião sólida a respeito do uso dos investimentos privados e públicos na saúde.

Nessa etapa, também é necessário estudar a precificação de medicamentos, de tratamentos e até da remuneração dos profissionais. A ideia é abordar todas as questões que promovem o bem-estar da população.

Tal trabalho engloba uma profunda análise econômica, o estudo sobre a distribuição de renda, considerações geográficas, faixa etária dos indivíduos e outros pontos fundamentais para auxiliar na melhor tomada de decisão.

Responsabilidades profissionais

O Economista deve estar preparado para compreender as questões econômicas do país, bem como o seu histórico social. Ele ainda precisa estar capacitado para solucionar problemas em diferentes realidades. Com isso em mente, o especialista tem que: 

  • gostar de pesquisar, ler e entender textos econômicos; 
  • ter uma visão ampla do sistema econômico nacional e internacional;
  • conseguir lidar com o patrimônio de pessoas físicas e jurídicas; 
  • fazer análise de mercado.
  • apresentar raciocínio lógico e consistente; 
  • saber aplicar diferentes conceitos teóricos;
  • usar fórmulas matemáticas para analisar fenômenos socioeconômicos.

Média salarial do profissional de Ciências Econômicas

No Brasil, a remuneração média de um economista recém-formado é de R$3.000. Profissionais mais experientes, no entanto, podem ganhar até R$8.000.

Viu só? Como foi possível notar ao longo deste material completo e exclusivo, existem vários cursos de exatas que podem ser escolhidos por quem deseja se destacar nessa área do mercado e colocar todo o seu talento em prática.

Promissor, o segmento oferece oportunidades incríveis para vários perfis, cabendo a você encontrar a melhor maneira de trilhar o seu caminho.

Já adiantamos algumas dicas finais, que podem te ajudar nessa missão: foque sempre na tecnologia, aprofunde-se nas questões que envolvem a sustentabilidade, acompanhe as principais tendências do segmento e invista em uma faculdade referência em qualidade de ensino e reconhecida pelo MEC, como a Anhembi Morumbi. Não tem como errar!

Manter-se informado é um dos primeiros passos para garantir uma boa posição no mercado. Então, assine a nossa newsletter e receba artigos como este diretamente na sua caixa de entrada!

Criando uma rotina de estudos de sucesso

Compartilhe!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Receba conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail!

Diga o que está em sua mente

Seu endereço de e-mail não será publicado.